ALERTA! INTOXICAÇÃO!

ALERTA! INTOXICAÇÃO!


Um dos maiores problemas que enfrentamos é o fato de proprietários medicarem seus animais sem a autorização de um Médico Veterinário. A intoxicação medicamentosa é muito comum! Existem remédios que até crianças podem tomar mas que são muito perigosos para cães e gatos. A metabolização das medicações é diferente em cada espécie, sendo que os felinos são os mais sensíveis. Dependendo da medicação, uma pequena dose pode ser fatal.

Seguem alguns exemplos: Acido acetil salicílico (Aspirina®); Paracetamol (Tylenol®, Anador®); Ibuprofeno (Advil®); Diclofenaco potássio (Cataflan®); Diclofenaco sódico (Voltaren®). Nunca medique seu animal sem a indicação de um Médico Veterinário.

Um perigo silencioso é o chocolate que é altamente tóxico. O chocolate é muito palatável e atraente aos cães. Alguns de seus componentes, como a metilxantina (teobromina e cafeína), podem intoxicá-los. Os chocolates amargos são os mais perigosos, pois são aqueles que têm o teor maior de teobromina, embora qualquer chocolate possa causar vômito e diarréia pelo alto teor de gordura. Um animal intoxicado por chocolate pode apresentar excitação, tremores e até mesmo convulsões e morte.

As intoxicações por plantas também são bastante comuns e o perigo fica ao lado, no seu jardim. Segue uma pequena lista de plantas que são tóxicas para animais: Lírio; Comigo-ninguém-pode; Azaléa; Trombeteira; Bico-de-papagaio, Coroa-de-Cristo; Mamona; Espirradeira; Espada-de-São-Jorge; Hortênsia; Mandioca Brava, Orelha-de-elefante, Copo-de-leite, Antúrio, Cogumelos (vários tipos), Dama-da-noite, Dedaleira, Cebola, Jasmim-amarelo, Saia-Branca, Cambará, Cavalinha, Eucalipto, Flor de Narciso, Tabaco (“Fumo”), Cannabis sativa (“maconha”), Hera, Tremoço, Urtiga, entre outras.

A intoxicação por carbamato (chumbinho) é bastante comum no atendimento veterinário. É um agrotóxico muitas vezes vendido ilegalmente para controle de infestações por ratos. O número de casos de intoxicação criminosa é alto, mas ocorrem também as intoxicações acidentais, dentro de casa, quando o veneno é utilizado na tentativa de acabar com roedores. O carbamato age no sistema nervoso, aumentando a produção de secreções, levando a dificuldade respiratória, diarreia, vômitos, salivação, tremores musculares, contração da pupila, bradicardia, convulsões, alteração de estado mental, depressão respiratória e morte. No caso de ingestão de chumbinho, não se deve tentar forçar a ingestão de leite, água, sabão, ou induzir o vômito. O importante é procurar atendimento veterinário o mais rápido possível ao primeiro sinal de intoxicação.

São orientações básicas, mas que podem salvar vidas!

+ Deixe um comentário

Adicione o seu