Cinomose – o que é?

Cinomose – o que é?


Hoje vamos falar de uma doença muito grave e que infelizmente ainda é muito comum: a cinomose. A cinomose é uma doença transmitida por um vírus e acomete, dentre os pets, os cães e os ferrets, de qualquer idade. Humanos e gatos não contraem essa doença.

A porta de entrada ocorre pelas mucosas da boca e do trato respiratório. Os vírus estão presentes no ambiente e objetos e até nós mesmos podemos carregá-los de um lugar para o outro, facilitando a transmissão. Uma vez com a doença, diversos órgãos são acometidos. Por isso, os sintomas são diversos e, dependendo da fase, inespecíficos.

No início da infecção, é comum observar febre, vômito e diarréia. Após isso, surgem os sinais respiratórios (tosse e dificuldade para respirar, muitas vezes pneumonia) e conjuntivite (vemos secreção ocular bem amarelada). Por fim, o vírus atinge o sistema nervoso central, levando a convulsões e contrações musculares involuntárias (chamadas mioclonias).

Para diagnóstico, os veterinários podem fazer uso de exames específicos chamados ELISA e PCR (que mostram se o animal tem ou não a doença) em conjunto com hemograma e a avaliação dos sintomas clínicos.

Infelizmente não existe tratamento curativo e 100% efetivo contra a cinomose. O que se preza é tratar e controlar todos os sintomas causados pelo vírus, como a febre, pneumonia e desidratação causada pelos vômitos e diarréia. Temos que manter o sistema imune do animal o mais forte possível para enfrentar a doença e eliminar a infecção. Não existem fórmulas mágicas e receitas caseiras, como vemos na internet, capazes de curar o animal.

Caso o animal responda bem ao tratamento, podemos conseguir a cura. Caso o contrário (e que é comum na maior parte dos casos), o animal vai à óbito. Os sobreviventes podem ou não ficar com seqüelas, como convulsão, tiques nervosos e até manchas nos dentes.

O melhor método para se prevenir essa doença é através da vacinação (com início aos 45 a 60 dias de vida) e seus reforços anuais. Deve-se ainda manter os filhotes não vacinados e cães de origem desconhecida isolados. Felizmente, o vírus sobrevive pouco no ambiente e é facilmente eliminado com desinfetantes a base de amônia quaternária e hipoclorito de sódio.

Se o seu animal estiver com sintomas ou com a doença, procure rapidamente um médico veterinário.

por Dra. Andrea Chemin

1 comment

Adicione o seu
  1. 1
    lourdes henrique

    obrigada pelas informaçoes foi de muita utilidade. minha cadela esta com cinomose e apresenta conjuntivite severa. mas esta em tratamento. Pena que os remedios sao muito caros.

+ Deixe um Comentário